O hobby

Acredite se quiser! O ferromodelismo é o hobby mais praticado nos Estados Unidos. São centenas de milhares de ferromodelistas naquele país. Aqui no Brasil nosso grupo é bem menor, mas nem por isso o hobby dá menos satisfação.

Pode-se dizer que o ferromodelismo é o hobby mais completo que existe. Usam-se as mais variadas habilidades. Só para citar algumas: desenho (para planejar a maquete), marcenaria (para fazer o tablado), mecânica (para fazer modificações e eventuais consertos em locomotivas, vagões e carros), eletricidade (para fazer as ligações para a locomotiva andar), eletrônica (para mexer nos controladores e programar ''decoders'' para DCC, um sistema avançado de controle de locomotivas), pintura com pincel, giz-pastel ou aerógrafo (para "envelhecer" uma locomotiva ou vagão), e assim por diante.

Isso não quer dizer que o ferromodelista tenha de conhecer tudo isso. Muito menos que tenha de conhecê-las em profundidade. De jeito nenhum. Aliás, nenhum ferromodelista é completo. Nenhum conhece todas essas áreas. Por causa do hobby, muitos se sentem desafiados a aprender um pouco de marcenaria ou de mecânica ou de qualquer outra área.

Justamente por não saber tudo, tem horas que ele pede a ajuda de outros. E essa é uma das coisas gostosas do hobby completo. Aprender com a experiência dos outros e também partilhar nossa experiência. Receber a ajuda de quem sabe e ajudar quando sabemos. Hoje, com a internet, isso ficou muito mais fácil. Nossa secção "Bar da Estação" lhe mostra como você pode obter ajuda e também dar ajuda.

Para conhecer um pouco sobre a história do hobby, clique aqui.

Portal do Trem: Um site de ferromodelistas para ferromodelistas