Boletim de 22 de outubro de 2013
HO, N, Z: o que é isso?

HO, N e Z são nomes de algumas das escalas usadas em ferromodelismo. A HO e a N são as mais comuns no Brasil.

Bem, e o que são escalas? Uma definição técnica é de que escala é a relação matemática entre as dimensões do objeto real e as do modelo.

Difícil de entender? Então um exemplo vai ajudar. Se na vida real um vagão mede 10 metros de comprimento e o modelo mede 50 cm, então o modelo está na escala 1:20 (10 metros divididos por 20 = 50 cm). Ou seja, no modelo todas as medidas desse vagão (altura, diâmetro das rodas, largura da porta, etc.) são divididas por 20.

Vejamos agora como isso funciona nas escalas HO, N e Z.

Escala HO. A proporção é de 1 por 87,1 (1:87,1). Então o vagão de 10 metros vai ficar com 11,48 cm de comprimento, porque 10 metros divididos por 87,1 = 11,48 cm.

Escala N. A proporção é de 1 por 160 (1:160). O vagão fica com 6,25 cm.

Escala Z. A proporção é de 1 por 220 (1:220). O vagão fica com 4,54 cm.

E sempre surge a pergunta: por que o número quebrado 87,1 na escala HO e não um número inteiro, como 80, 85 ou 90? Vamos deixar isso para o próximo boletim.

Produto: escalímetro
Imagem: Escalímetro
O ferromodelista brasileiro dispõe de escalímetros nacionais para as escalas HO e N.

É ferramenta bastante útil, pois permite transferir a medida do protótipo para o modelo sem necessidade de cálculo. A foto acima mostra os dois escalímetros, tendo na borda superior a medida em metros e na inferior a medida em pés.

Confeccionado pela Trident Indústria de Precisão Ltda, o produto é feito de PVC transparente com impressão fotoquímica, o que confere qualidade e precisão fotográfica e não desgasta com o uso.

O Vlamir Bueno é quem está produzindo os escalímetros. Dados para contato estão em nossa página "Produtores".

(O Portal do Trem divulga, sem qualquer custo, produtos nacionais de ferromodelismo. Se você é produtor e deseja divulgar seu lançamento aqui, escreva para o editor.)
Hora da partida: Cubatão
Imagem: Encontro de Cubatão
Com dois dias de duração, tivemos neste final de semana o 5º Encontro de Ferreomodelismo de Cubatão, tendo havido grande número de visitantes. Além de dois dioramas, houve dez maquetes, sendo 8 na escala HO e 2 na N.

A cena acima, uma barraca de camping perto da linha e um trem cargueiro passando rapidamente ao fundo, pôde ser vista na maquete modular do Ferreoclube do ABC. Os 26 módulos da maquete estarão expostos no Encontro de Paranapiacaba, no próximo mês de novembro.
Estação Internet

O Portal da Globo traz notícia do encontro em Cubatão, com fotos das maquetes da Siderúrgica Valene, do Ferreoclube do ABC e da loja Caipira Voador. Clique aqui para ler a notícia.

(Se você sabe de alguma notícia de ferromodelismo e que saiu recentemente na internet, mande o link para o editor.)

Hora da partida: Joanópolis
Imagem: Encontro em Joanópolis
Neste último domingo aconteceu o 3° Encontro de Ferreomodelismo de Joanópolis, SP. O encontrou contou com bom número de maquetes e muitos modelistas de várias cidades bem como inúmeros visitantes.

(Foto tirada pelo Cristovam Junior, Joanópolis, SP)
Próxima parada: Cubatão

Mal acabou o 5º Encontro de Ferreomodelismo de Cubatão, e os organizadores já estão se preparando para o próximo. Será em 18 e 19 de outubro de 2014.

Expresso Portal do Trem

Espaços ferroviários, em geral estações, têm sido palco de "flash mobs", aquele tipo de manifestação musical ou teatral em que um grupo aparece de repente em lugar público e faz uma breve apresentação, em geral desaparecendo rapidamente.

Hoje trazemos dois flash mobs musicais ocorridos na Dinamarca.

Flash mob no metrô de Copenhague, Dinamarca
Flash mob na Estação Central de Copenhague, Dinamarca
Roy's American model railroad (Sugestão de Adrian C. Pardo na lista Tren Rodante)
Dica: Fazendo rebites 2

Uma maneira de imitar rebites nos modelos que você constrói é com a ponta metálica de um compasso. Para fazer os rebites, basta pressionar a ponta do compasso contra a face oposta da folha que você estiver modelando (plástico, cartão, acetato, etc.).

Três cuidados importantes: 1) coloque a folha sobre um material grosso e macio (por exemplo, um bloco de anotações ou uma superfície emborrachada); 2) risque antes com um lápis para que eles saiam alinhados; 3) atente para a pressão exercida para que a ponta não vaze a folha.

Uma sugestão: pratique antes em material semelhante até ter certeza de que está dominando a técnica.

(Dica enviada por Eric Mantuan, Sorocaba, SP)

Colírio ferroviário
Imagem: Maquete de Claudio Soeiro
Locomotiva elétrica V8 da CPEF (Companhia Paulista de Estradas de Ferro) passa por pontilhão.

(Foto e maquete de Claudio Soeiro)
Caboose

A foto do Colírio Ferroviário do boletim anterior é de autoria do Ivanir Barbosa. Agradecemos ao José Rodrigues e ao Salles, que nos escreveram dando a informação.

Também agradecemos ao Claudio Soeiro, Eric Mantuan, Cristovam Junior e Adrian C. Pardo pelas contribuições para as várias secções do Portal do Trem.

Atualizamos as páginas "Lojas físicas no Brasil" e "Produtores".

Marcio Redondo (editor@portaldotrem.com.br)

Portal do Trem: Um site de ferromodelistas para ferromodelistas