Boletim de 22 de junho de 2012
Antecipado o Encontro Frateschi em São Carlos: 18 de agosto

O Encontro Frateschi, inicialmente marcado para 25 de agosto e informado há mais de um mês pelo Portal do Trem, foi antecipado para o dia 18 de agosto. Nesse dia a Frateschi estará completando 45 anos de fundação, o que possivemente explica a mudança. Vamos torcer para que não haja outra alteração de data a fim de evitar que sem necessidade modelistas deixem de assumir ou mesmo cancelem compromissos.

Maquete brasileira é capa de revista internacional
Ronaldo Vaz na Ztrack
A maquete em escala Z (1:220) construída pelo Ronaldo Vaz (Belo Horizonte, MG) é capa da última edição da Ztrack, a mais importante revista especializada nessa escala. Além da capa, tem um artigo de 8 páginas fartamente ilustrado. Parabenizamos o Ronaldo por esse merecido reconhecimento.

E você que acompanha nossos boletins conheceu a maquete do Ronaldo antes dos leitores da Ztrack. Em fevereiro tivemos o privilégio de apresentar essa maquete. Lembra-se daquela minúscula garrafa que o Ronaldo fez para o bar à beira da linha e que colocamos num desafio no blog de 20 de janeiro? E com certeza você viu várias fotos da maquete que ainda em fevereiro foram postas na página de "Maquetes".
Parada em Rio Claro
Parada em Rio Claro

Nos dias 9 e 10 de junho tivemos em Rio Claro, SP, o 4º Encontro de Ferreomodelismo. O Rodolfo Sirmanas nos informa que houve um total de 15 maquetes HO e destaca que houve "excelente empenho da Secretaria de Cultura para manter a estação limpa e os relógios todos funcionando". Ponto para Rio Claro.

A foto e o vídeo acima mostram modelos em escala bem maior (talvez G) expostos no encontro. Eram uma Vandeca, uma V8 e alguns carros nas cores da CPEF (Companhia Paulista de Estradas de Ferro). A alimentação das locomotivas era pelo pantógrafo! Na foto vemos a Vandeca; o vídeo mostra a V8.

(Foto e vídeo do Rodolfo Sirmanas.)
Parada em São Carlos
Parada em São Carlos
No fim de semana seguinte aconteceu o 5º Encontro de Ferreomodelismo de São Carlos.

Foram 24 maquetes, sendo uma na escala N e as demais em HO: 6 maquetes de Araraquara, 6 de Bebedouro, 1 de Leme e 11 de São Carlos. De acordo com a imprensa local, cerca de 8.000 pessoas passaram pelo evento. A Rio Grande Modelismo, a ShopFerreo e o Anjoly estiveram presentes com seus produtos. E nos dois dias houve show de chorinho.

(Informações fornecidas pelo Daniel Zsk. Foto enviada pelo Britto.)
Decais de pichações e grafites para ferromodelismo em escala HO
Decais di Cosmo
A Decais di Cosmo está produzindo decalques de pichações e grafites para modelos em escala HO. O website, endereço e telefone da empresa estão em nossa página "Produtores nacionais".
Lojas que não vendem material Frateschi

Cresce a quantidade de lojas virtuais que vendem material para maquetes. E das mais de 30 que aparecem na página "Lojas virtuais no Brasil", um bom número vende apenas produtos importados ou de microprodutores nacionais. Vale a pena conferir. Talvez ali você encontre aquele item que está procurando para sua maquete.

Expresso Portal do Trem
Reunião de modelistas de vapor vivo. Fantástico! (sugestão do Fozzatti na lista HOA_Ferreomodelismo)
Vapor vivo no Brasil (sugestão de Geraldo M Vieira na lista Confraria do Trem)






O modelista Arnaldo Bottan fala sobre a construção e o funcionamento da Mikado #255 da EFS (Estrada de Ferro Sorocabana). A construção foi feita a partir do projeto de Martin Evans e estilizada nos moldes da série de máquinas adquiridas pela EFS na decada de 20, num total de 100 unidades. Uma verdadeira aula sobre máquinas a vapor e vapor vivo, modalidade de ferromodelismo em que as locomotivas a vapor funcionam movidas a vapor e não a eletricidade). Filme de 30 minutos dividido em quatro partes.

Dica: Descarrilhamentos nos pontos mais distantes

Um ponto importante na hora de planejar o traçado de sua maquete é a distância máxima entre os trilhos e a beira da própria maquete. Um descarrilhamento ou parada por problema elétrico nesse ponto mais distante vai exigir que o modelista estique a mão até ali. Por isso, para evitar aborrecimento na hora da operação, é importante considerar esse assunto quando ainda está desenvolvendo o traçado. Nem sempre a distância máxima de 70cm a 80cm, que é sugerida por muitos é satisfatória. A melhor maneira de calcular a distância máxima ideal é levar em conta três fatores: a altura da maquete, a altura da pessoa e os detalhes (tais como prédios, morros, vegetação alta, etc.) que irão existir entre a beira da maquete e o trilho mais distante. O ideal é a pessoa conseguir apanhar o material rodante sem curvar demais sobre a maquete, evitando correr o risco de danificar detalhes mais frágeis do acabamento da maquete. Alguém mais alto, com braços mais compridos, pode aumentar esse comprimento, mas, se está pensando em convidar amigos para rodarem trens na maquete, tem de lembrar que nem todos vão ser tão altos como ele.

Quando é impossível os trilhos estarem dentro da distância máxima ideal, existem duas possíveis soluções: usar uma banqueta para alcançá-los (mas correndo o risco de se desequilibrar e apoiar em algum ponto com o risco de provocar dano) ou fazer um poço de acesso (''access hatch'' em inglês). Na hora do acabamento esse poço pode ficar aberto ou ser tampado. A escolha é do modelista, que deve levar em conta o aspecto estético: o poço é visível para quem está do lado de fora? À exceção dos trilhos, é possível colocar qualquer coisa em cima da tampa (montanhas, construções, etc.), de modo a esconder o poço. Este não precisa ser largo, mas deve permitir que suba por ele com relativo conforto.

Dica: Poço de acesso

Dica: Poço de acesso
(A primeira foto foi encontrada em http://www.newrailwaymodellers.co.uk/Forums/viewtopic.php?f=22&p=234353 e mostra o poço ainda durante a construção da maquete. Na segunda vemos o modelista Alexander Zelkin num poço de acesso em sua maquete. Foto extraída da página testard.frederic.pagesperso-orange.fr/modelismeFerroviaire/zelkin/index.htm. Aliás, essa página merece ser visitada. A maquete é belíssima.)

(Dica do Marcio Redondo, Curitiba, PR)
Colírio ferroviário
Box da CPEF
Locomotiva Box da CPEF (Companhia Paulista de Estradas de Ferro), construída pelo Mascarini na escala HO.

(Foto pelo Wado Motta.)
Caboose

Agradecemos ao Rodolfo Sirmanas pelas informações, foto e vídeo do encontro em Rio Claro, ao Daniel Zsk e ao Britto respectivamente pelas informações e pela foto do encontro em São Carlos, ao Fozzatti e ao Geraldo Vieiera pelas sugestões para o Expresso Portal do Trem, ao Burone pela dica e ao saudoso Wado pela foto do Colírio Ferroviário

Marcio Redondo (editor)

Portal do Trem: Um site de ferromodelistas para ferromodelistas