Boletim de 1º de junho de 2012
Reiniciando a viagem

Problemas com o computador do editor impediram a publicação do boletim da semana passada, o que obrigou a uma parada forçada. Estamos reiniciando nossa viagem e esperamos que seja proveitosa para todos.

Lançamento: Locomotiva U23C RFFSA Fase II
Locomotiva GE U23C no segundo padrão de cor da RFFSA
A Frateschi lançando a locomotiva GE U23C no segundo padrão de cor da RFFSA (Rede Ferroviária Federal S.A.). Segundo o fabricante, trata-se de uma edição limitada.
Dicionário ilustrado (!) de ferr(e)omodelês

Nosso dicionário de "Ferr(e)omodelês" agora é ilustrado. Alguns verbetes já têm ilustrações, ajudando a entender melhor o assunto tratado. É o caso das palavras ''trilho'', ''trilho de fenda'' e ''V8''.

Centenário de Guaxupé, MG: Prorrogada a exposição de ferromodelismo
Exposição de ferromodelismo em Guaxupé, MG
Como parte das comemorações do centenário de Guaxupé, cidade que foi servida pela CMEF (Companhia Mogiana de Estradas de Ferro), a prefeitura local está promovendo uma mostra de material ferrroviário e de ferromodelismo. A exposição foi prorrogada até o dia 24 de junho. Acima foto de diorama exposto ali e feito a quatro mãos pelos modelistas Chico Marques e Júlio de Medeiros. Maiores detalhes sobre a exposição na página sobre a exposição em Guaxupé.
Seaboard Coast Line Modeler

Saiu mais um número da revista trimestral virtual gratuita ''Seaboard Coast Line Modeler''. Para o modelista brasileiro há um artigo interessante com 17 páginas e muitas ilustrações e que trata da adaptação e detalhamento de uma diesel elétrica SD-40. O endereço do site da ''Seaboard Coast Line Modeler'' se encontra em nossa página sobre "Revistas virtuais em outros idiomas".

Assim que são publicadas, vale a pena baixar essa e outras revistas virtuais, pois a maioria fica disponível só por algum tempo.

Expresso Portal do Trem
Fantástica maquete em escala Z (sugestão do J. L., de Buenos Aires, Argentina, na lista FerroAmigos)


Documentário sobre ferromodelismo no History Channel (sugestão do J. Oscar, na lista Confraria do Trem)
Dica: Com preguinhos ou sem preguinhos?

Quando você vai assentar os trilhos não há como dispensar os preguinhos. Retas, curvas, superelevações, não importa o tipo do traçado, simples ou mais complexo, os preguinhos vão permitir a fixação definitiva dos dormentes ao tablado.

Mas, para o resultado final, a cabeça dos pregos aparecendo sobre os dormentes não propicia uma visão muito agradável do conjunto e destoa completamente da realidade.

Como fazer, então? Nas minhas maquetes os preguinhos só servem para a fixação inicial, para facilitar o assentamento. Depois que tudo está colado eu simplesmente retiro os preguinhos, mas para isso há que se tomar alguns cuidados.

Primeiro: assento a cortiça no trajeto pré-definido utilizando uma grampeadeira. Este cuidado, se houver erros de assentamento ou se eu tiver que mudar o traçado, me permite retirar os grampos sem perder a cortiça, que normalmente não é um produto barato.

Dica: Com preguinhos ou sem preguinhos?

Depois, utilizando um martelo adequado (veja foto), assento os trilhos, fixando-os com os preguinhos, sem contudo pregá-los completamente. A finalização é feita com um ponteiro para não danificar os trilhos.

Dica: Com preguinhos ou sem preguinhos?

Depois de colocar o lastro aplico uma demão de cola PVA diluída em água (duas partes de cola para uma de água). Não esquecer que, antes de aplicar a cola deve-se molhar bem o lastro com uma solução de água com algumas gotas de detergente. O detergente vai quebrar as moléculas da água, permitindo uma melhor capilaridade, isto é, penetração da cola entre as pedrinhas do lastro. A diluição da cola vai depender da sua consistência e qualidade. Experimentar, nesse caso, é fundamental.

Deixo secar a primeira demão por uns dois dias. Depois repito essa operação mais duas vezes, sempre molhando o lastro para uma melhor infiltração da cola. Após 15 dias ou mais da última aplicação da cola, retiro os preguinhos, e isso não tem causado nenhum danos aos trilhos, com uma evidente melhoria do visual.

Colírio ferroviário
Dash 9 modelo 40BBW da ALL
Dash 9 modelo 40BBW número 8302 da ALL (América Latina Logística). Essa é uma das sete locomotivas diesel-elétricas D9-40BBW fabricadas pela GE dos Estados Unidos e recém adquiridas pela ALL. Vieram de navio até o porto de Paranaguá e chegaram em Curitiba na madrugada de 22 de maio último. Foram transportadas por via rodoviária até Curitiba porque o gabarito dos túneis na linha Curitiba-Paranaguá não permite a passagem de locomotivas desse porte.

(Foto tirada pelo Milton Ribeiro quando da chegada das locomotivas a Curitiba.)
Caboose

Agradecemos ao Balan pela dica, ao Milton Ribeiro pela foto do Colírio Ferroviário, ao J. L. e ao J. Oscar pelas sugestões para o Expresso Portal do Trem e ao Chico Marques pela informação sobre a Exposição em Guaxupé.

Marcio Redondo (editor)

Portal do Trem: Um site de ferromodelistas para ferromodelistas