20 de abril de 2012
20 de abril de 2012
Central Ferreo: revista digital de ferreomodelismo
Central Ferreo: primeira revista digital brasileira de ferromodelismo

Saudamos o lançamento da Central Ferreo, a primeira revista digital (e gratuita!) brasileira de ferromodelismo. É publicada em formato PDF pela APFMF (Associação Paranaense de Ferreomodelismo e Memória Ferroviária) e pela Hobbytec. Entre os artigos do primeiro número, que conta com um total de 47 páginas, mencionamos três. Vale ressaltar que os dois primeiros se referem respectivamente a uma maquete e a veículos automotores em HO, mas se aplicam a qualquer outra escala.

O primeiro artigo é uma reportagem sobre a maquete do Wilson Lussari. Ela é um ótimo exemplo de ferrovia freelance, isto é, de uma ferrovia hipotética. Em sua maquete o Wilson Lussari criou a EFCP (Estrada de Ferro Central Paulista), uma pequena ferrovia no estado de São Paulo.

O segundo artigo trata da ''nacionalização'' de veículos fabricados no estrangeiro para utilização em maquetes ambientadas no Brasil. É imenso o Total de automóveis, caminhões e ônibus fabricados nos Estados Unidos e na Europa na escala HO. O autor, Luciano J. Pavloski, mostra como é importante que, nas maquetes que retratam ferrovias brasileiras, tenhamos apenas veículos que de fato rodaram no Brasil e oferece uma lista de modelos de fabricação estrangeira que podem ser colocados sem problema em nossas maquetes.

No terceiro artigo o Alexandre Fressatto Ramos avalia o modelo Frateschi do vagão hopper de minério HAT e oferece várias dicas e ideias para seu detalhamento.

A revista pode ser baixada do site da APFMF: www.ferreomodelismo.org.br/.

Amanhã, 21 de abril, em São Carlos, SP: Feira da Estação Cultura
Feira da Estação Cultura
Atenção: haverá exposição de maquetes ferroviárias.
La maqueta de Esteban

Até agora temos oferecido uma lista (bem incompleta) de sites de ferromodelismo em português. Mas existem sites em outros idiomas que são muito bons e merecem ser mencionados. É o caso de ''La maqueta de Esteban'', do espanhol Esteban Martín. Tem muitas dicas e técnicas e vale a pena visitá-lo: www.lamaquetadeesteban.es.

(Informação dada pelo Luis Fadel na lista ferroviaspaulistas_modelismo.)

Chicago & North Western Historical Society Modeler

Saiu novo número da revista digital. Há um interessante artigo sobre modelagem de um caboose. De interesse para o modelista brasileiro é a explicação detalhada e ilustrada sobre várias técnicas empregadas na construção do modelo. São técnicas que podem ser aplicadas na construção de praticamente quaisquer vagões.

Na nossa página sobre "Revistas virtuais em outros idiomas" você encontra o endereço para baixar gratuitamente a revista.

1ª Exposição Memória do Ferroviário de Rio Claro, SP
1ª Exposição Memória do Ferroviário de Rio Claro, SP
Numa parceria entre a ABPF (Associação Brasileira de Preservação Ferroviária) Núcleo Rio Claro, Grêmio Recreativo dos Empregados da Companhia Paulista, e União dos Ferroviários Aposentados (UFA) acontecerá no próximo dia 29 de abril a 1ª Exposição Memória do Ferroviário de Rio Claro. Entre outras atividades, haverá uma mostra de ferromodelismo.
Centenário de Guaxupé, MG: exposição de ferromodelismo entre 26 de maio e 3 de junho

Guaxupé está comemorando seu centenário. Como parte das comemorações dessa cidade que foi servida pela CMEF (Companhia Mogiana de Estradas de Ferro) haverá uma exposição de ferromodelismo que está sendo organizada pelo Chico Marques.

Mais detalhes serão dados oportunamente na página de informações sobre o evento: clique aqui.

Lançamento: DVD Trens e Ferrovias nº 159

O DVD lançado neste mês de abril pela Trens e Ferrovias traz imagens bem recentes da EFVM (Estrada de Ferro Vitória a Minas) e da EFC (Estrada de Ferro Carajás) e também mais antigas, a saber, documentário sobre a EFVM e documentário sobre a construção da EFC, inaugurada em 1985.

O endereço da Trens e Ferrovias acha-se em nossa página sobre "Produtores".

Expresso Portal do Trem
Mega Máquinas: O Super Vagão (dica repassada pelo Rodrigo Bachelli Prado)

A National Geographic preparou o documentário ''Mega Máquinas: O Super Vagão''. Apesar do nome não é sobre vagões de carga, mas sobre carros de metrô e TUEs. Está dividido em quatro partes de cerca de 10 minutos cada. A primeira é o vídeo acima. As outras três estão nos seguintes links:

Mega Máquinas: O Super Vagão — 2ª parte

Mega Máquinas: O Super Vagão — 3ª parte

Mega Máquinas: O Super Vagão — 4ª parte

Dica: Trem nas ruas
Trem em plena rua em Porto Alegre, RS

Trem em plena rua em Além Paraíba, MG

Trem em plena rua.
Maquete norte-americana
Na imensa maioria das vezes os trens andam em espaços próprios. Mas no passado algumas vezes eles andavam pelas ruas (!) lado a lado com os demais veículos, como se fossem bondes. Aliás, isso acontece ainda hoje. No Brasil existiram casos pelo menos na VFRGS (Viação Férrea Rio Grande do Sul) e na EFL (Estrada de Ferro Leopoldina). Hoje temos na sucessora da EFL, a FCA (Ferrovia Centro-Atlântica). É uma opção interessante de traçado, mas raríssima de se ver. Além disso, dependendo do tamanho da maquete, um, dois ou no máximo três quarteirões com linha férrea nas ruas permitem alguma economia de espaço. Também é interessante do ponto de vista operacional, pois o trem é obrigado a passar por ali com velocidade bastante reduzida.

(A primeira é de Porto Alegre e se encontra em http://wp.clicrbs.com.br/almanaquegaucho/2012/02/15/locomotiva-em-pleno-centro. A segunda é de autoria do Latuff, tendo sido tirada em 2007 na cidade de Além Paraíba, MG. A terceira é de uma maquete norte-americana, foto encontrada na internet. Dica do Marcio Redondo, Curitiba, PR.)
Colírio ferroviário
Publicidade de bonde em Santos, SP
No passado o sistema de bondes de várias cidades não transportava apenas passageiros. Houve bondes para os mais variados serviços, inclusive tranporte de carne de matadouros para açougues, ambulância, transporte de produtos em geral (gôndolas e fechados) e até carros fúnebres.

Acima reprodução de publicidade de bonde para transporte de mercadorias na cidade de Santos, SP. C.S.I.C. significa ''The City of Santos Improvements Company'', uma empresa que deteve a concessão para exploração desse meio de transporte entre 1909 e 1952. A partir desse ano o serviço de bondes passou a ser explorado pelo SMTC (Serviço Municipal de Transportes Coletivos).

(Imagem cedida pelo Wado Motta, Taboão da Serra, SP.)
Caboose

Agradecemos ao Luís Fadel pela informação sobre o site ''La maqueta de Esteban'', ao Wado Motta pela imagem do Colírio Ferroviário de hoje, ao Rodrigo Bachelli Prado pela informação sobre o documentário da National Geographic.

Na área "Entre linhas" criamos a página "Revistas virtuais em português". No momento são duas, a Ferreo Central e uma de Portugal. E várias páginas receberam novos links e/ou foram atualizadas: "Álbuns externos", "Lojas físicas no Brasil", "Lojas virtuais no Brasil" e "Lojas físicas no exterior".

Marcio Redondo (editor)

Portal do Trem: Um site de ferromodelistas para ferromodelistas